Quinta-feira, 27 de Setembro de 2007

O LÁPIS DA FELICIDADE

Muitas vezes esquecemos a simplicidade e o essencial com que vamos escrevendo o livro da vida… Antoine de Saint-Éxupery bem dizia que “o essencial é invisível aos olhos”…
Durante os últimos tempos a vida trouxe-me escritos bons e outros menos bons… o escrito de umas férias no coração do Gerês com a “rapaziada e raparigada” onde a chuva e o sol se misturaram para me fazer sentir na alma e no corpo que as artroses da idade já dificultam o caminhar lado a lado com eles e elas pois são mais novos e caminham a passos largos e mais depressa; o escrito de umas férias que se projectaram com bom tempo, mas que foram brindadas com temporais exteriores e interiores de incompreensão, chuvadas de palavras silenciosas e amargas que obrigaram a uma fuga estratégica a este mau tempo, para o Algarve onde ainda se puderam desfrutar de alguns raios de sol… e de amizade… e que terminaram num silencioso e estúpido “mudar de caminho”; o escrito do preparar uma retirada estratégica para um qualquer convento caseiro afim de ponderar a vida profissional e pessoal abando a árvores das amizades por forma a que ela deixasse cair as que foram ficando podres; o escrito da descoberta casual de um anjo-da-guarda) que, por casualidade e com simplicidade se revelou, predispondo-se a colorir e perfumar a vida, há já algum tempo em tons de sépia e alguma penumbra, partilhando palavras, gestos e momentos que há já algum tempo se limitavam a ser contados e vividos “ò para dentro”… em que tinha esquecido o “direito de ser feliz e de fazer alguém feliz”.
Deus escreve certo por linhas tortas, diz o povo, e é nestes momentos que sinto a sua presença pois na verdade ao me trazer estes escritos para o livro da vida só tenho uma conclusão: Ele é amor (puro)…
 
Um pequenito olhava para a avó que estava a escrever com um lápis…
O que estás a fazer, perguntou ele.
Estou a escrever um poema para ti - disse a avó na sua tranquilidade - mas o mais importante não são as palavras que escrevo; o mais importante é este lápis pequenino como tu com que escrevo. Gostava que fosses como ele, quando cresceres.
- Mas ele é igual a todos os lápis que tenho visto! - disse o neto.
- Tudo depende da maneira como olhas as coisas. Há neste lápis cinco qualidades. Se as conseguires, viverás feliz em paz com o mundo... Primeira qualidade: podes fazer grandes coisas, mas não podes esquecer a mão que guia teus passos, que chamamos Deus; Segunda qualidade: de vez em quando é preciso parar de escrever e usar o aguça-lápis. Ele sofrerá um pouco, mas ficará mais afiado e perfeito. Aprende a suportar algumas dores que te vão surgindo, porque farão de ti pessoa mais perfeita; Terceira qualidade: o lápis permite-te usar uma borracha para limpares e corrigires o que está errado. Corrigir o que fizemos mal é importante para o caminho da verdade e da justiça; Quarta qualidade: o que mais interessa no lápis não é a madeira, nem a cor, nem o feitio, mas a grafite que está dentro dele. Também o que está dentro de ti é o mais importante; Quinta qualidade: o lápis, por onde passa, deixa sempre marcas maiores ou menores. Assim acontece com tudo o que fizeres na vida. Tudo o que fizeres fica com a tua marca. Por isso tens que tentar ser perfeito em todas as tuas acções. O pequeno ouviu sua querida avó silencioso e atento e gravou na memória fresca a interessante mensagem do lápis...


Caríssimos:
São estas palavras simples, mas encantadoras que enchem a natureza e o espírito de esperança e de alegria… ao contrario dos grandes e elaborados discursos que nos enchem de sono, de tédio e acabam esquecidos num qualquer recanto da nossa alma. A verdade é que a simplicidade quando é observada, ouvida, sentida e vivida é realmente o início da felicidade que todos queremos provar… São estas pétalas do coração que vos deixo como mensagem de felicidade e de amor…
Termino com as palavras que um locutor da Rádio Renascença usava ao terminar o programa da manhã: “Seja feliz, faça alguém feliz”
 
Paulo / Setembro de 2007
ppp do Paulo às 13:15
| comentários ao ppp...
|
3 comentários:
De di a 29 de Setembro de 2007 às 00:23
Eu nada sei...
Não sei escrever tudo o que sinto, mas sei sentir e com um amor imenso cada pedacinho da vida.
Não sei amar de morrer porque para mim amar é viver.
Não sei sonhar todos os meus sonhos, só sei sonhar o que o meu coração pede.
Não sei dar tudo de mim, mas me esforço para dar o que posso.
Não sei quase nada da vida, mas sei que é bom existir.
Tudo o que eu sei é que a Vida é Linda e que enquanto houver um mínimo de ternura para oferecer, a Vida vale a pena.


Xi
De RC a 4 de Outubro de 2007 às 02:26
Aprendi contigo a escrever algumas paginas da minha vida e agradeço teres escrito e ensinado a escrever com o lapis. Hoje sou eu que a esta distancia te escrevo sem lapis para manter viva a nossa excrita de amizade. Nãio tenho palavras como tu para dizer o qunto me tocou mais esta historinha e me faz pensar em coisas da vida. Fico feliz por saber que Ele ainda te manda anjos que te completam na escrita da vida. grande xiculação, grande amigo.
RC
De carinhosa a 8 de Outubro de 2007 às 12:17
Olá Paulo!

Há quanto tempo... Continuo à espera da pergunta que me querias fazer! :)
Hoje, ao ler este ppp voltei a lembrar porque é que há alguns meses fiquei cativada por este espaço.
É incrível como o que escreves faz tanto sentido e como se consegue aplicar, de qualquer forma, à nossa vida!
Espero que não deixes de partilhar os teus escritos connosco porque de facto eles enriquecem a nossa vida!

Um abraço carinhoso

deixe aqui o seu ppp...

quem sou...

pesquisa no ppp...

 

Dezembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

ppp's recentes...

BOAS FESTAS... FELIZ NATA...

BENÇÃO DO PAPA FRANCISCO

PARTIU UM AMIGO DE QUATRO...

O VESTIDO VERDE

CANTO DAS JANEIRAS SOLIDÁ...

MENSAGEM DE NATAL 2012

FERRAMENTAS DE VIDA...

NOTÍCIA PUBLICADA NO JORN...

PRESENTES DE VIDA

O TEMPERO DA VIDA

FUNILICES

UM PADRE DE ENERGIA

ppp's arquivados...

Dezembro 2015

Junho 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Dezembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Maio 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Maio 2011

Dezembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Março 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

outros ppp's

o seu ppp está perto de...