Quinta-feira, 20 de Dezembro de 2007

BOAS FESTAS

Terça-feira, 18 de Dezembro de 2007

O MEU SILENCIO

Antes de vos desejar as boas festas, tenho e quero dizer-vos os porques dos meus afastamentos graduais.... a verdade é que a culpa não é só do trabalho que me absorve muito do meu ser - e da minha paciencia - mas uma das principais causas é o facto de eu cada vez mais constatar que algumas coisas no mundo e tambem algumas pessoas nao valem mesmo a pena... sinto-me algo confuso e magoado com tantos orgulhos que sempre obtiveram de mim a compreensao e hoje nao compreendem... que sempre obtiveram carinho e amizade e hoje são agrestes e quase inimigos... a quem várias vezes dei a mão e abracei e que hoje se tornaram costas nao identificadas e palavras silenciosas...

Tenho amigos e amigas, é certo, que apesar de novos (ou velhos) continuam a caminhar ladao a lado, mas outros francamente doi ter de pensar que me enganei ou que me enganaram e que durante o tempo partilhado nao se provou uma amizade, mas sim algo que nao sei definir e que me confunde os neuronios.. e nada mais me resta senao "parar para pensar" dentro da minha carapaça de caranguejo que ja esta bastante amolgada e fissurada mas que, mesmo assim, é o meu unico conforto para o meu corpo e para a minha alma...

Meus amigos e amigas esta historinha que me enviaram ilustra bem o esforço e a(s) dor(es).

 

Eram dois vizinhos. Um deles comprou um coelho para os filhos.
Os filhos do outro vizinho também quiseram um animal de estimação. O homem comprou um filhote de pastor alemão.
- Um dia o seu pastor alemao vai comer o meu coelho!
- Claro que nao vizinho. O meu pastor é filhote. Vão crescer juntos e serão amigos...
E, parece que o dono do cão tinha razão. Juntos cresceram e tornaram-se amigos. Era normal ver o coelho no quintal do cachorro e vice-versa e as crianças, felizes com os dois animais. Eis que o dono do coelho foi viajar com a família e o coelho ficou sozinho.
Num domingo, à tarde, o dono do cachorro e a família lanchavam quando, de repente, entra o pastor alemão com o coelho entre os dentes, imundo, sujo de terra, morto. Quase mataram o cachorro com tanta pancada e insultos que lhe dirigiram.. o cão levou uma surra daquelas! Dizia o homem:
- O vizinho estava certo, e agora? Que havemos de fazer!
Mais algumas horas e os vizinhos iam chegar. E agora?! Todos se olhavam. O cachorro, coitado, chorando lá fora, lambendo os seus ferimentos.
- Já pensaram como vão ficar as crianças?
Não se sabe exatamente quem teve a ideia, mas parecia infalível:
Lavaram o coelho, secaram-no, pentearam-no e colocaram-no direitinho na sua casinha...Ficou lindo, parecia vivo, diziam as crianças. Logo depois ouvem os vizinhos chegarem. Notam os gritos das crianças.
- Descobriram!
Não passaram cinco minutos e o dono do coelho veio bater à porta, assustado. Parecia que tinha visto um fantasma.
- O que foi? Que cara e essa?
- O coelho, o coelho...
- O que tem o coelho?
- Morreu!
- Morreu? Ainda hoje à tarde parecia tão bem.
- Morreu na sexta-feira!
- Na sexta?
- Foi antes de viajarmos, as crianças enterraram-no no fundo do quintal e agora ressuscitou!
Meus caros, a historinha termina aqui (miauuuuu!!!)
Para bons entendedores, meia palavra basta, mas permitam-me um pequeno comentario em forma de desejo para este Natal... seria tao bom compreendermos em vez de julgarmos... seria tao bom nao precipitar e dar tempo para as nossas proprias conclusoes maduramente acontecerem... como diz um amigo meu: Oh céus!!!
Seria tão bom que a paz irradiasse de dentro de nos para fora... para o mundo...
Basta querer, mas muitas vezes somos tao maus, tao maus, que ou temos medo de enfrentar os nossos medos ou entao preferimos fechar os ouvidos ás palavras dos outros e damos "pancada" a torto e a direito...
Amigos, amar é a solução para os problemas: nossos, dos outros e do mundo. Mas o mundo ja se esqueceu do que é amar (hoje confundem-se muitas coisas) e é por isso que o Natal muitas vezes - na nossa casa e até em algumas Igrejas - é apenas um presepio iluminado sem luz ou uma arvore demasiadamente iluminada e apagada... se nao fizermos (re)nascer o Amor verdadeiro que é compreensão, dádiva, partilha, carinho e companheirismo, nao vale a pena cantar canticos de natal com vozes "argentinas" por muito angelicais que sejam nao vao conseguir unir a terra aos ceus....
PS: Ainda esta semana conto arranjar tempo para vos deixar ficar aqui as "Boas Festas". Obrigado a quem já se apressou a faze-lo e, ao contrario de mim, nao o deixa para ultimo...
Paulo, 19/12/2007

quem sou...

pesquisa no ppp...

 

Dezembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

ppp's recentes...

BOAS FESTAS... FELIZ NATA...

BENÇÃO DO PAPA FRANCISCO

PARTIU UM AMIGO DE QUATRO...

O VESTIDO VERDE

CANTO DAS JANEIRAS SOLIDÁ...

MENSAGEM DE NATAL 2012

FERRAMENTAS DE VIDA...

NOTÍCIA PUBLICADA NO JORN...

PRESENTES DE VIDA

O TEMPERO DA VIDA

FUNILICES

UM PADRE DE ENERGIA

ppp's arquivados...

Dezembro 2015

Junho 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Dezembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Maio 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Maio 2011

Dezembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Março 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

outros ppp's

o seu ppp está perto de...