Quarta-feira, 15 de Julho de 2009

NOTA DE AGRADECIMENTO

Nota de agradecimento da Comunidade do Monte Pedral 

Na partida das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras


A Comunidade do Monte Pedral, presta homenagem e dá público testemunho do seu agradecimento às Religiosas Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição (Fraternidade de Jesus, Maria e José) que durante 100 anos viveram ao lado da Capela de Nossa Senhora da Conceição do Monte Pedral e aí prestaram o seu serviço de zelo pela Capela, ensino escolar, apoio nas actividades e catequese (foram elas as primeiras catequistas, muito antes da Capela existir) e pela atitude de vida franciscana: ao comunicar ao senhor Bispo a sua saída no final de Agosto próximo, disponibilizaram a sua casa – onde residiram desde 1909 – à Diocese.
Em 1925, as Religiosas e um grupo de Cristãos pediram ao então Bispo da Diocese – Dom António Barbosa Leão – que comprasse uma parcela de terreno contígua à sua residência (na altura tinha uma placa a dizer “vende-se”) para aí construírem uma Capela e uma Escola onde pudessem cristianizar esta parte da cidade do Porto que ao tempo estava um pouco esquecida. O Bispo comprou o terreno e mandou construir a Capela do Monte Pedral a expensas da Diocese e na véspera do Natal de 1928 o Bispo Coadjutor Dom António Augusto de Castro Meireles, inaugurou o templo. A Capelania foi confiada aos Missionários do Espírito Santo até 1989 e o seu primeiro Capelão foi o Padre José Pacheco do Monte (hoje nome da rua onde está a Capela). Desde esse tempo que, sempre com a ajuda e serviço atento das Religiosas, o Monte Pedral foi berço e palco de intensa actividade profética, litúrgica e cultural tendo-se assistido ao nascimento de grupos e movimentos, de adultos e jovens.
Sempre com o seu espírito de serviço, as Religiosas para além de apoiarem a vida activa da Comunidade foram devotas catequistas (o Bispo e o primeiro Pároco do Carvalhido autorizaram a realização na Capela das Festas e Catequese), zeladoras da Capela e Professoras nas contíguas instalações das Escolas de Jesus, Maria e José. Deixam à Comunidade um património artesanal e artístico realizado ao longo da sua permanência nesta Comunidade que, entre outros, vai desde as toalhas de altar por elas bordadas, paramentaria diversa e uma sagrada custódia. De salientar também a sua acção sócio-caritativa a favor dos mais carenciados e a preciosa ajuda que deram, entre 1989 e 2003, com os jovens e adultos à Comissão de Culto e Obras na angariação de donativos para as obras de requalificação da Capela que rondaram os 300 mil euros, e foram pagos! Ao prepararem-se para sair do alto deste monte da cidade (o ponto mais alto antes de ter sido explorado para retirar granito que reveste algumas casas da cidade) deixam já saudade e um desejo: que a Comunidade não fique privada, ao menos, da sua única missa vespertina semanal que é ponto de encontro de jovens e menos jovens, e anima e dá vida à catequese e a todas as actividades que aqui se fazem e que a Capela permaneça como centro de acção pastoral.
A todas as Religiosas Franciscanas que irão agora habitar outras residências da Congregação, as “pedras vivas jovens e menos jovens”deste Templo do Senhor, do Monte Pedral deseja ardentemente que Deus recompense o seu serviço a esta Comunidade da Diocese do Porto, e as cumule de bênçãos e de saúde.
 
Paulo do Monte Pedral
in Jornal Voz Portucalense, 15.07.2009
http://www.7arte.net/cgi-bin/VP/editorwww/ler_seccao2.pl?13|4
 
ppp do Paulo às 16:28
| comentários ao ppp...
|
Quarta-feira, 1 de Julho de 2009

O MONTE PEDRAL ESTÁ DOENTE... MAS VAI CURAR-SE!

Nasci no Monte Pedral... aprendi a ler e a escrever no Monte Pedral... conheci a fé e a mensagem de Jesus Cristo no Monte Pedral... aprendi canto e musica no Monte Pedral... cresci no Monte Pedral... aprendi muito do que sou hoje no Monte Pedral... chorei no Monte Pedral... dei gargalhadas no Monte Pedral... sou querido de muitos no Monte Pedral... sou odiado por alguns no Monte Pedral... fui baptizado na Paróquia do Carvalhido... recebi a confirmação na fé na Paróquia do Carvalhido... fiz teatro e cultura no Monte Pedral... fiz serviço laical no Monte Pedral...

Nesta descrição de vida, que provavelmente nunca mais terminava, há sempre um denominador comum: MONTE PEDRAL... a tal ponto este nome tornou-se parte da minha vida que desde há muito tempo passei a ser o "Paulo do Monte Pedral" quisá numa analogia aos tempos dos apóstolos que levavam apostado ao seu nome, o nome da terra onde nasceram... e muito me orgulho deste nome que me puseram!

 

Esta Comunidade Cristã do Porto, nasceu em 1928 por iniciativa das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição e de um punhado de Cristãos que, no ano de 1925, pediram ao então Bispo da Diocese a construção da Capela. O Bispo - Dom António Barbosa Leão - acedeu ao pedido, comprou um terreno e mandou construir a Casa de Deus e que foi inaugurada na véspera do Natal de 1928 pelo Bispo Coadjutor Dom António Augusto de Castro Meireles.  Desde a sua génese que a Capelania esteve entregue aos Missionários do Espírito Santo que aqui permaneceram até 1989. Desde o inicio que esta terra de pedras vivas foi palco e berço de intensa actividade de cultura e de fé, com vários grupos (União dos Tarcísios do Porto, JOC, LOC, Conferencias Vicentinas, Legião de Maria, Grupo de Jovens Semente Nova, Grupo das Mulheres Cristãs aospés de Maria, Acólitos, Catequistas, Diáconos) e a história da cidade do Porto tem bem impressa a vida desta comunidade. Com a saída dos Missionários em 1989, o então Bispo do Porto, Dom Júlio Tavares Rebimbas, entregou a Capelania e a responsabilidade Pastoral ao Pároco do Carvalhido - Padre Doutor Nuno Álvares Augusto Valente Borges de Pinho - que até 1999 dinamizou e, em conjunto com a Comissão de Culto e Obras aqui realizou profundas obras de restauro e requalificação da Capela e espaços envolventes... até finais de 2005, e por várias razões o apoio pastoral dado pelo Pároco do Carvalhido à Comunidade do Monte Pedral foi definhando e nesse mesmo ano, acedendo ao seu pedido, o Bispo do Porto, Dom Armindo Lopes Coelho aceita a resignação e nomeia novo Pároco o Cónego Doutor Alfredo Leite Soares que, até então, era Pároco de Santo Ildefonso...Durante o primeiro ano de "paroquialidade" a mudança pareceu ser auspiciosa, mas nos anos seguintes, não se sabe porquê, o apoio pastoral foi definhando... e hoje limita-se à presidencia da única missa-reunião semanal da Comunidade que continua activa com Catequese e Grupo de Jovens... parece que é "sina" do Monte Pedral ser tratado como enteado e não como filho legítimo de Deus! Mas bem sabemos que os homens são vulneraveis e mutaveis... mas Deus não o é e por isso a força de manter viva a fé em Deus - e não nos homens"

Mas, desgostos à parte, soube-se esta semana que as Irmãs (Religiosas) por ordem da sua Provincial vão sair da casa ao lado da Capela e, consequentemente, deixar o seu serviço de zelo e sacristia...

É uma notícia triste que já foi comunicada ao Bispo do Porto, Dom Manuel Clemente, e ao Pároco do Carvalhido e a Comunidade aguarda agora que, mesmo com as contrapartidas e soluções que foram apresentadas para, ao menos não fique privada da sua única missa semanal (vespertina ao sábado) para onde confluem um grupo coral litúrgico, acólitos, catequizandos, catequistas, um grupo de jovens, o grupo das mulheres cristãs aos pés de maria (que tem aqui a sua sede canónica dada pelo Bispo), e um punhado de fieis que, como "pedras vivas do templo do Senhor" reclamam apenas a vontade de viverem semanalmente a sua fé... e não querem a Capela que existe na rua com o nome do seu primeiro Capelao (Padre Jose Pacheco do Monte) fechada para obras de fé "ad eternum"

 

Apesar da crise, peço a Deus que ilumine os espíritos e que nas suas raízes de fé sejam como as primeiras comunidades que S. Paulo descreve: um só coração e uma só alma!

 

Ás Religiosas Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição que 100 anos depois de terem vindo residir para o Monte Pedral se vem agora forçadas a sair, como alguem do Monte Pedral agradeço o muito trabalho e serviços que aqui fizeram e desejo que Deus as recompense com saúde e bençãos...

 

Nesta Comunidade que é património e pertença legal da Diocese do Porto, há muita vida, história e valores patrimoniais e humanos... e de exemplos de fé e uma candeia que ilumina não se coloca debaixo de um alqueire, mas sim no alto.... do monte...

 

É que uma vez mais o Monte Pedral está doente... mas acreditem: vai uma vez mais curar-se!

 

Um Cristão do Monte Pedral, Paulo

 

 

quem sou...

pesquisa no ppp...

 

Dezembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

ppp's recentes...

BOAS FESTAS... FELIZ NATA...

BENÇÃO DO PAPA FRANCISCO

PARTIU UM AMIGO DE QUATRO...

O VESTIDO VERDE

CANTO DAS JANEIRAS SOLIDÁ...

MENSAGEM DE NATAL 2012

FERRAMENTAS DE VIDA...

NOTÍCIA PUBLICADA NO JORN...

PRESENTES DE VIDA

O TEMPERO DA VIDA

FUNILICES

UM PADRE DE ENERGIA

ppp's arquivados...

Dezembro 2015

Junho 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Dezembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Maio 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Maio 2011

Dezembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Março 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

outros ppp's

o seu ppp está perto de...