Quarta-feira, 31 de Agosto de 2011

O GRANDE SAMURAI

Todo o Homem (ou mulher) passa por uma fase de “Cristo” em que, se num determinado momento é honrado nesse mesmo momento ou pouco depois é literalmente crucificado! E à semelhança do Calvário, permanece só, indefeso e de braços abertos pregado à cruz da vida onde outros cravam pregos de mal dizer e cospem espinhos de indiferença… Vem este preambulo a propósito dos tempos conturbados que vivemos em que parece termos entrado em caminhos sombrios de fundamentalismos de toda a ordem: laborais, económicos, políticos, sociais, familiares e até religiosos (católicos ou de outras confissões). Parece que nada tem sentido, as coisas trocaram de lugar e, como ouvi dizer ao Padre Carreira das Neves, até a orientação da fé Cristã parece estar adormecida e algo inerte, apontando apenas duas saídas para esses caminhos de extremos onde quem cumpre na integra vai para o céu e quem não cumpre ou falha (porque errare humanum est) vai para o inferno! A palavra direito e dever trocaram de lugar no dicionário – provavelmente fruto do novo acordo ortográfico – e a caridade, solidariedade, compreensão e comunidade parece que agora tem um custo associado… já nada se faz pró bono.

 

No meio destas misérias todas que sem cessar entopem os nossos frágeis tímpanos e cegam a menina dos olhos seria bom fazer como o terrível Samurai…

 

No Japão vivia um grande samurai, já com alguma idade, que agora se dedicava a ensinar os jovens. Apesar de sua idade, corria a fama de que ainda era capaz de derrotar qualquer adversário por mais forte e terrível que fosse.

Certa tarde, um guerreiro, conhecido por sua total falta de escrúpulos, apareceu por ali. Era famoso por utilizar a técnica da provocação. Esperava que seu adversário fizesse o primeiro movimento e, dotado de uma inteligência privilegiada para observar os erros cometidos, contra-atacava com velocidade fulminante. O jovem e impaciente guerreiro jamais havia perdido uma luta. Conhecendo a reputação do samurai, estava ali para derrotá-lo, humilhá-lo e aumentar sua fama.

Todos os jovens se manifestaram contra a ideia, mas o velho e sábio samurai aceitou o desafio. Foram todos para um monte. Lá, o jovem começou a insultar o velho mestre…. Arremessou algumas pedras na sua direcção… cuspiu-lhe no rosto… vociferou todos os insultos que conhecia, ofendendo, até os seus progenitores. Durante horas fez tudo para provocá-lo, mas o velho samurai permaneceu impávido e sereno. No final da tarde, sentindo-se exausto e humilhado, o impetuoso guerreiro desistiu e retirou-se. Desapontados pelo facto do mestre samurai ter aceitado tantos insultos e tantas provocações, os jovens perguntaram-lhe:

- Como foi possível ter suportado tanta humilhação? Por que não usou a sua espada, mesmo sabendo que poderia perder a luta, ao invés de se mostrar covarde e medroso diante dele e de todos?

- Se alguém vos oferecer um presente, e vocês não o aceitarem por qualquer razão, a quem pertencerá o presente?

- A quem o tentou entregar – respondeu um dos rapazes.

- O mesmo vale para a inveja, a raiva e os insultos. Quando não são aceites, permanecem com quem os “oferece” ou os carrega. A nossa paz interior, depende exclusivamente de cada um de nós. As pessoas podem tirar-nos quase tudo, mas nunca poderão roubar a paz, a serenidade, a honra e a palavra… só se você permitir!

 

Meus caros (e caras) não é fácil mas o povo diz e bem que “a palavras loucas orelhas moucas” e nestes tempos será bom que, no silencio do coração de cada um de nós, paremos para pensar e ouvir as palavras sábias que, com tantos barulhos que nos rodeiam, estão simplesmente abafadas ou roucas. Ás vezes, uma “estadia no deserto” mesmo que seja por menos de quarenta dias e quarenta noites atormentadas pelos “diabos em forma de gente” que constantemente nos tentam e azucrinam a alma e paciência, só faz bem!

Desejo que o tempo de férias que tivemos - mesmo que tenha sido sob o sol do Algarve - faça efeito no nosso corpo, alma e coração para enfrentar os tempos de trabalho(s) que temos pela frente.

O caminho faz-se caminhando e o que passou já não volta mais… pelo menos da mesma forma…

 

Paulo do Monte Pedral / Agosto de 2011

 

ppp do Paulo às 17:30
| comentários ao ppp...
|
Sexta-feira, 19 de Agosto de 2011

EM TEMPO DE FÉRIAS, RECORDAR É VIVER!

No tempo em que eu aínda tinha tempo para as artes de palco... escrevendo, encenando e interpretando!

Abaixo poderão ver um sketch "Baixa do Porto" realizado pelo Grupo Semente Nova no Auditório da Capela do Monte Pedral - nos tempos em que a fé também se celebrava com alegria e cultura - algures em 1992 (?)... Uma curiosidade: a música final (original) ganhou o primeiro prémio num Rallye Papper organizado pelo Círculo de Cultura Portuense - aínda guardo o troféu :-) e, por incrível que pareça, aínda guardo a relíquia do cachecol que usei...

Um bem haja ao Armindo que arranja sempre tempo para recuperar estas preciosidades!

Se recordar é viver... para os tempos que correm, rir é o melhor remédio!

Boas férias para todos.

 

ppp do Paulo às 02:41
| comentários ao ppp...
|

quem sou...

pesquisa no ppp...

 

Dezembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

ppp's recentes...

BOAS FESTAS... FELIZ NATA...

BENÇÃO DO PAPA FRANCISCO

PARTIU UM AMIGO DE QUATRO...

O VESTIDO VERDE

CANTO DAS JANEIRAS SOLIDÁ...

MENSAGEM DE NATAL 2012

FERRAMENTAS DE VIDA...

NOTÍCIA PUBLICADA NO JORN...

PRESENTES DE VIDA

O TEMPERO DA VIDA

FUNILICES

UM PADRE DE ENERGIA

ppp's arquivados...

Dezembro 2015

Junho 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Dezembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Maio 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Maio 2011

Dezembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Março 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

outros ppp's

o seu ppp está perto de...