Terça-feira, 31 de Maio de 2011

TEMPO DE DESGRAÇAS

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

No meu silencioso parar para pensar e nas conversas que vou tendo no meu dia-a-dia, tenho notado que ultimamente as pessoas queixam-se mais do que o habitual… ou é a crise (ou as crises), ou é a falta de trabalho (ou o trabalho em excesso), ou é a falta de tempo (ou o tempo mal gerido) … facto é que, como eu dizia na minha meninice, parecemos todos uns queixinhas! Na verdade, em parte há razões para isso, pois todos temos a certeza de que este tempo de desgraças colocou tudo “de pernas para o ar”… política, emprego, direitos sociais, direitos humanos, religião, economia, responsabilidade social (…) tudo parece ter mudado de sítio e estas mudanças reflectem-se, naturalmente, na nossa forma de estar e de ser. Não é fácil lidar com elas pois todos sabemos de alguém que está a passar por dificuldades e, algumas vezes até, somos nós próprios que “fazemos das tripas coração” para manter um sorriso nos lábios e outras vezes até vestimos a enferrujada “armadura de cavaleiro” na esperança de ficar imunes a essas desgraças. Sei do que falo até porque às vezes se não é fácil lidar com as “misérias” dos outros, mais difícil será por certo falar das nossas ou encontrar alguém com se possam partilhar. No meio de todas estas “desgraças” esquecemos muitas vezes que a sabedoria popular diz que “Deus escreve certo por linhas tortas” e é por isso que partilho convosco a seguinte historinha:

 

Um camponês era muito pobre mas, na sua simplicidade, era possuidor de uma sabedoria singular e rica. Um dia, o seu filho único disse-lhe:

- Pai, que desgraça! O nosso cavalo fugiu.

- Porque lhe chamas desgraça, filho? Vamos esperar para ver o que nos traz o tempo.

Alguns dias mais tarde, o cavalo regressou mais gordo e trouxe com ele um cavalinho selvagem. O rapaz ficou radiante e exclamou:

- Pai, que sorte! O nosso cavalo trouxe outro maravilhoso.

- Porque dizes sorte? Veremos o que nos diz o tempo…

Os dias passaram e o moço quis montar o cavalinho selvagem, mas como este não estava habituado, atirou-o ao chão. Com um pé partido, o rapaz lamentou-se de novo:

- Ai pai, que desgraça. Estou com um pé partido e não posso caminhar…

- O camponês citou a sua filosofia e retorquiu:

- Porque lhe chamas desgraça? Vamos ter paciência e ver o que o tempo nos traz…

Tempos depois passaram pela aldeia os emissários do rei recrutando soldados para a guerra. Ao verem o rapaz com o pé partido e sem condições para combater, deixaram-no e seguiram a sua missão.

Convencido da sabedoria do pai, o rapaz aprendeu que em tudo na vida é preciso deixar que o tempo cure as maleitas ou nos mostre outro caminho para prosseguir com a vida…

 

Meus caros amigos e amigas, nestes tempos que vivemos é urgente não ficar de braços cruzados lamentando-nos com as desgraças ou contentando-nos com a sorte passageira… é necessário estar atento aos sinais que constantemente recebemos de Deus e dos homens… não podemos andar distraídos com os barulhos e com os zumbidos dos “barulhentos” que insistem em “melgar” a nossa vida. Pessoalmente, sei que não é fácil mudar de atitude perante as vicissitudes da vida e tão pouco acredito em conversões fulminantes e rápidas pois como a minha avozinha dizia, só a “água mole em pedra dura tanto bate até que fura” mas creio que não é lamentando-nos que seguimos em frente, nem fazendo glória da nossa sorte que seremos felizes… Deus escreve certo por linhas tortas… mas às vezes, no nosso livro da vida, nós não traçamos ou damos “linhas” a Deus - nem tortas, nem direitas! Simplesmente deixamos o nosso livro da vida fechado ou em branco… e com esse livro assim, fechado ou sem palavras, não poderemos ler… para viver! Sejamos bons leitores, sem desgraças.

 

Com um abraço de amizade desejo um bom tempo de festa e de férias para todos.

 

Paulo do Monte Pedral / Maio de 2011

ppp do Paulo às 00:06
| comentários ao ppp...
|

quem sou...

pesquisa no ppp...

 

Dezembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

ppp's recentes...

BOAS FESTAS... FELIZ NATA...

BENÇÃO DO PAPA FRANCISCO

PARTIU UM AMIGO DE QUATRO...

O VESTIDO VERDE

CANTO DAS JANEIRAS SOLIDÁ...

MENSAGEM DE NATAL 2012

FERRAMENTAS DE VIDA...

NOTÍCIA PUBLICADA NO JORN...

PRESENTES DE VIDA

O TEMPERO DA VIDA

FUNILICES

UM PADRE DE ENERGIA

ppp's arquivados...

Dezembro 2015

Junho 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Dezembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Maio 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Maio 2011

Dezembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Março 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

outros ppp's

o seu ppp está perto de...