Terça-feira, 25 de Julho de 2006

ESTRADAS DA VIDA

Na minha vida profissional, ando muitas vezes de automóvel e viajo de um lado ao outro para realizar reuniões com clientes e com potenciais clientes...
São muitas horas e muitos quilómetros de estrada em que muitas vezes “ando para pensar” na vida, nas pessoas e no mundo em que vivo... para estas viagens na minha terra utilizo uma viatura de serviço para uso total (...) que me foi atribuida por esta nova administração da empresa, mais segura do que a anterior, mais confortável e com um leitor de Compact Disc que nestas andanças solitárias é a minha companhia...
Ao longo destas estradas da vida, encontro bons condutores, maus condutores e outros que se tem a licença de condução devem tê-la arranjado “a presunto” como se dizia no meu tempo...
De facto, não sou propriamente um exemplo de condução segura nem tão pouco um bom condutor mas graças a Deus, até hoje nada de muito grave provoquei ou me aconteceu.
Talvez por isso, alguns dos rapazes do meu grupo de amigos tenham comigo aprendido a dar os primeiros quilometros ao volante... e depois lá foram “tirar a carta” e agora alguns deles até, são literalmente os “instrutores sem licença” que ensinam os outros mais novos – é como se fosse uma herança que se transmitiu de pais para filhos!
Mas o ppp de hoje surge noutro contexto...
Um dos meus amigos diz que quando não sabe o caminho ou quando se perde, volta ao ponto de partida (a casa) e é de novo a partir daí que reinicia o trajecto para o seu destino final... e assim não se perde (diz ele)...
Pois bem... nestas coisas das estradas da vida, acontece a mesma coisa.
Muitas vezes não sabemos o caminho a seguir e acabamos por nos perder, outras nem mesmo com as placas de informação à nossa frente sabemos “lá ir ter” e metemo-nos em atalhos – e lá diz o povo que “quem se mete em atalhos, mete-se em trabalhos”.
Outro amigo meu, prescindiu da viatura automóvel e agora quando alguém o deixa "pegar no volante"... valha-me Deus!
À minha gente, eu costumo dizer que não é a carta de condução que nos faz condutores... nem é o tipo de carro que nos faz conhecedores – tal como na vida!
O conhecimento da estrada ás vezes é também um falso argumento de profissionalismo pois numa qualquer curva da vida podemos apanhar um pouco de areia e perder o controlo do carro, resvalando para uma qualquer ribanceira.
Então afinal o que nos faz bons condutores?
Ainda estou para descobrir... mas de uma coisa eu sei... até os bons profissionais da condução têm acidentes e já conduzem há muito tempo ou têm muita habilidade – mas não é tudo.
Os automoveis que temos na vida - sejam eles pessoais ou profissionais - são simples máquinas e obdecem ao nosso comando que algumas vezes é deficitário apesar de termos o “curso” ou formações específicas e muitos anos de experiencia ao volante. Não basta ter a carta de condução há muito ou pouco tempo, ter um bom carro e conhecer bem as estradas para ser um bom condutor... é na conjugação destes factores em simbiose com os dos outros condutores que encontramos nas estradas, que efectivamente contribuiremos para a diminuição da sinistralidade. A repressão com multas também faz efeito, confesso e bem o sei, mas não creio que seja definitivamente a melhor solução... se pensarmos um pouco concluiremos que nos acidentes da vida entra também o factor clima, condições da estrada e e outros...
 
Meus caros,
Vamos para férias (eu também e bem preciso) e muitos vão estar com o volante à sua frente, nos caminhos até destno do descanso...
Aproveitemos este tempo a nível pessoal e até a nível profissional para aprender a conduzir melhor... ninguém conduz na perfeição o carro da vida pessoal ou profissional!
Não basta ter “licença” para conduzir...
Não basta ter um um bom carro para ser um bom condutor...
Não basta conhecer as estradas e os atalhos para chegar ao destino...
É importante contar com os outros na estrada da vida e saber que os caminhos que hoje calcorreamos, poderão ser também calcorreados por outros... no mesmo sentido... ou até em contra-mão! É importante percebermos que não estamos sozinhos na estrada da vida pessoal ou profissional e que esses mesmos caminhos não são nenhuma arena de gladiadores; são apenas palco para nos aperfeiçoarmos e demonstrarmos a nós mesmos que apesar de saber muito, ainda nos falta aprender muito principalmente dos outros condutores.
A todos os bons e menos bons condutores da vida eu desejo um bom período de descanso e façam favor de rever as regras e os sinais do transito social... é que o “código da vida” vai sendo constantemente alterado e depois se cometemos uma infracção estamos sujeitos a uma multa... apesar de podermos um dia mais tarde em tribunal alegar “douta ignorantia” a verdade é que a contra-ordenação fica registada para sempre no cadastro da nossa vida!
 
Boas férias e boa condução pessoal e .... profissional!
 
Paulo / Julho de 2006
 
 
ppp do Paulo às 01:00
| comentários ao ppp...
|
4 comentários:
De di a 26 de Julho de 2006 às 23:17
:) Olá !
Cá estou eu como gosto...no meio da natureza, desfrutando do pouco pousio que ainda resta deste 1º período , no meio do silêncio e seus sons, um livro por cia ., uma caneta e um pedaço de papel e assim... aproveito para esboçar o meu comentário à tua “Estradas da Vida “ e não só !

á agora lanço aqui um desafio aos teus visitantes para uma participação activa com os seus comentários quando visitam este espaço lindo... quem sabe se dessa forma tb nos fazem Parar Para Pensar ?!!....

Parabéns pela forma inteligente como abordaste o tema .

Parabéns ( mais uma vez, não me canso...) pela corrente de Amor no vosso grupo, mais uma vez aqui retratada nesses testemunhos q vão passando de geração para geração, como a semente que é lançada à Terra e se acompanha o crescimento.

Vaidoso me saíste !!!....carro novo com todas as comodidades... Administração “Amiga “ !..Parabéns tb a ela que reconhece, valoriza e incentiva os que a ajudam a levar o barco a Bom Porto. Bem hajam a todos que assim actuam.

E agora .... qnt às regras e cumprimentos...
Façamos em cada um de nós os cumpridores de todas as regras e sinais, ultrapassemos sempre dentro de todas as regras de segurança, para que desta forma, nunca possamos originar ou cometer incidentes, acidentes ou danos mais graves a quem caminha connosco nesta estrada da vida. Mesmo que por vezes nos possa parecer que os que fogem ao cumprimento dessas tais regras e sinais sejam os que acabam por sair vitoriosos , à semelhança daqueles tais concursos em que o pior entre os piores sai ainda com um troféu que lhe vale um Porche nas mãos !!...
Porque será que os media se lembram deste tipo de coisas tão medíocres ?!!
Será que fazer exactamente o contrário não seria mais louvável ?! tanta gente por aí a merecer ser enaltecida por tanto mérito e transmitir bons exemplos...Enfim ! <
Paulinho !
Aproveita bem o pousio, carrega bem todas as tuas baterias físicas e espirituais, muito te espera com a tua Força, Alegria e Amor !
Boas Férias

Xi
De di a 26 de Julho de 2006 às 23:26
Curiosamente alguém recebia esta msg e pedi o seu reenvio, com a tua licença a publico para que meditem um pouco para ver se o mundo melhora...
Xi

"Ser Feliz ou ter Razão"

Oito da noite numa avenida movimentada. O casal já está atrasado para jantar em casa de uns amigos.
A morada é nova, bem como o caminho que ela consultou no mapa antes de sair. Ele conduz o carro.
Ela orienta e pede para que vire, na próxima rua, à esquerda.
Ele tem certeza de que é à direita. Discutem.
Percebendo que além de atrasados, poderão ficar mal- humorados, ela deixa que ele decida.
Ele vira à direita e percebe, então, que estava errado.
Embora com dificuldade, admite que insistiu no caminho errado, enquanto faz o retorno.
Ela sorri e diz que não há nenhum problema se chegarem alguns
minutos atrasados.
Mas ele ainda quer saber:
- Se tinhas tanta certeza de que eu estava a ir pelo caminho
errado, devias ter insistido um pouco mais...
E ela diz:
- Entre ter razão e ser feliz, prefiro ser feliz. Estávamos à
beira de uma discussão, se eu insistisse mais, teríamos estragado a
noite!

Moral da História
Esta pequena história foi contada por uma empresária, durante
uma palestra sobre simplicidade no mundo do trabalho.
Ela usou a cena para ilustrar quanta energia nós gastamos
apenas para demonstrar que temos razão, independentemente, de tê-la ou
não.
Desde que ouvi esta história, tenho-me perguntado com mais
frequência:
Quero ser feliz ou ter razão?"
Outro pensamento parecido, diz o seguinte: "Nunca se
justifique.
Os amigos não precisam e os inimigos não acreditam."
De rc a 2 de Agosto de 2006 às 02:09
PARAB´ENS PELO SEU BLOG E PELAS COISAS LINDAS QUE LÁ ESCREVEU. VOCÊ É UM POETA QUE DÁ UM COLORIDO ESPECIAL Á VIDA. OBRIGADO POR SER MEU AMIGO.
De rc a 2 de Agosto de 2006 às 02:09
PARAB´ENS PELO SEU BLOG E PELAS COISAS LINDAS QUE LÁ ESCREVEU. VOCÊ É UM POETA QUE DÁ UM COLORIDO ESPECIAL Á VIDA. OBRIGADO POR SER MEU AMIGO.

deixe aqui o seu ppp...

quem sou...

pesquisa no ppp...

 

Dezembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

ppp's recentes...

BOAS FESTAS... FELIZ NATA...

BENÇÃO DO PAPA FRANCISCO

PARTIU UM AMIGO DE QUATRO...

O VESTIDO VERDE

CANTO DAS JANEIRAS SOLIDÁ...

MENSAGEM DE NATAL 2012

FERRAMENTAS DE VIDA...

NOTÍCIA PUBLICADA NO JORN...

PRESENTES DE VIDA

O TEMPERO DA VIDA

FUNILICES

UM PADRE DE ENERGIA

ppp's arquivados...

Dezembro 2015

Junho 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Dezembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Maio 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Maio 2011

Dezembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Março 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

outros ppp's

o seu ppp está perto de...