Quarta-feira, 13 de Setembro de 2006

PARAR PARA PENSAR

Reeditando o poema dois anos depois aqui está ele para ser partilhado convosco...

 

Mal nascemos, sem dar conta percebemos
Que o nosso tempo começou e, por agora, não vai parar
E devagar gatinhamos, depois passo a passo caminhamos
Caindo, sorrindo, chorando mas, sem parar para pensar

E à medida que o tempo passa, damos conta que crescemos
E à nossa volta, a novidades nos fazem habituar
Brincamos, sorrimos, dormimos e até corremos
Na ânsia de aprender mas, sem parar para pensar

Já na escola, de outra forma aprendemos
E mais informação põe o cérebro a funcionar
Com coisas novas que em grupo desenvolvemos
Onde nem sequer há tempo de, parar para pensar

Anos depois surgem ventos de mudanças
E o corpo torna-se diferente e ímpar
E vamos fazendo as nossas próprias experiências
Muitas vezes, sem parar para pensar

E anos mais tarde quando nos tornamos grandes
Surge a nostalgia e a vontade de voltar
E é nesses tempos mais ou menos distantes
Que nos lembramos de, parar para pensar

E agora, numa competição e sempre a correr
Desde o nosso brusco acordar até ao deitar
Vemos em pleno a nossa vida a amadurecer
E por isso não temos tempo de, parar para pensar

E corremos de manhã para o ganha-pão
Continuamos a corrida ao almoço e ao jantar
E a correr vamos por um sonho ou por alguém
Onde poucas vezes, paramos para pensar

Depois, vivemos a vida para os outros
Porque acreditamos e confiamos na palavra Amar
Mas, até esses que no fundo são bem poucos
Ás vezes também não nos deixam, parar para pensar

Lutamos depois por pensamentos e ideais
Aqueles sobre os quais ainda ousamos sonhar
Voltamos a cair, levantamo-nos, e cada vez mais
Nos vai faltando o tempo de, parar para pensar

Em horas de revolta contra o que não está certo
Ganhamos forças e coragem para denunciar
Mas, os medos da ruptura pairam bem perto
E silenciam o nosso, parar para pensar

E quando os que nos amam, nos vão deixando
Um a seguir ao outro e ás vezes até sem contar
Nesses tempos de dor choramos, meditando
Que muitas vezes por eles, não paramos para pensar

Os anos vão-se passando e os tempos mudando
O corpo torna-se frágil, com pouca força para andar
E empurram-nos para um qualquer canto hediondo
Onde não ouvem o nosso delicado, parar para pensar

Mas, um dia acaba a corda do nosso relógio
Chega também o nosso tempo de findar
É nessas horas que, dizem os entendidos
Enfim, finalmente estamos parados para pensar !

 

Paulo A. Santos / Setembro de 2004

ppp do Paulo às 00:30
| comentários ao ppp...
|
7 comentários:
De di a 13 de Setembro de 2006 às 09:37
Pois é.....
Este ESPAÇO LINDO faz agora o seu aniversário, dois aninhos já na conta !...
Parabéns, continua sempre a brindar-nos com muito de algumas tuas essencias como a Alegria, Sinceridade o bom-humor e sobretudo o AMOR que existem dentro e Ti !
O Poema é muito bonito e por mais anos que passem está sempre actual !....
Xi gnd
De xanocas a 13 de Setembro de 2006 às 10:23
Que posso dizer...
É lindo, actual e faz-nos "parar para pensar"...
Apesar de estar há pouco tempo contigo e com o grupo, acho que já me tendes feito parar para pensar muitas vezes... e espero continuar assim...

bjos
Sandra Ferreira
De eremita a 26 de Setembro de 2006 às 21:07
Belo poema para reflectir.Paramos tão pouco para pensar.Deixamos que a vida nos mate,e quando chegarmos ao fim, será que temos os braços estendidos para abraçar Aquele que tanto tempo nos deu para Amar?
Abraços
De pdivulg a 27 de Setembro de 2006 às 09:23
Pois é a vida é um ciclo que tem de ser vivido em cada momento, e passa sempre demasiado depressa...
De a 27 de Setembro de 2006 às 22:48
Pois é, sou um estreante neste espaço, devo dizê-lo. Mas com orgulho do que tu criaste e satisfeito por esta mizade de anos. Por outro lado, com pena por esta amizade de anos não te trazer a minha casa mais depressa, tendo em conta que foi isso que me prometeste há cerca de uma semana. Cá te espero... Diz algo, ó Gorgulho!
RBasto
De princess a 4 de Novembro de 2007 às 20:04
As palavras que aqui deixas são a prova da pessoa maravilhosa que és. É um privilégio conhecer-te... continua a fazer-nos "parar para pensar"!
De princess a 4 de Novembro de 2007 às 20:05
As palavras que aqui deixas são a prova da pessoa maravilhosa que és. É um privilégio conhecer-te... continua a fazer-nos "parar para pensar"!

deixe aqui o seu ppp...

quem sou...

pesquisa no ppp...

 

Dezembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

ppp's recentes...

BOAS FESTAS... FELIZ NATA...

BENÇÃO DO PAPA FRANCISCO

PARTIU UM AMIGO DE QUATRO...

O VESTIDO VERDE

CANTO DAS JANEIRAS SOLIDÁ...

MENSAGEM DE NATAL 2012

FERRAMENTAS DE VIDA...

NOTÍCIA PUBLICADA NO JORN...

PRESENTES DE VIDA

O TEMPERO DA VIDA

FUNILICES

UM PADRE DE ENERGIA

ppp's arquivados...

Dezembro 2015

Junho 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Dezembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Maio 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Maio 2011

Dezembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Março 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

outros ppp's

o seu ppp está perto de...